A violência contra os professores

 

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgou uma pesquisa que indica o Brasil como sendo o país que possui o maior número de violência contra professores. Esse estudou focou nas condições de trabalho dos professores e na aprendizagem escolar, com o intuito de servir de base para políticas públicas a respeito do assunto. Foram 34 países envolvidos na pesquisa. É lamentável saber que ocupamos esse ranking.

É triste saber que nós professores não temos a nossa profissão valorizada. É triste ver professores sendo vítimas de agressões físicas, morais e verbais, é o desrespeito a uma classe, mas também ao ser humano. Mulheres e homens que exercem uma profissão que forma outras pessoas, ajuda a preparar para a vida e não possuem o reconhecimento que merecem. Não somos valorizados.

Nossas escolas da rede pública não se modernizaram e manter o aluno em sala de aula virou uma tarefa quase impossível. Nada o atrai, porque paramos no tempo. O governo demonstra descaso pela educação. O que temos são professores desmotivados, sem autoridade, alunos desinteressados, rebeldes, pois a sala de aula não é atraente. A escola ficou com a tarefa de educar também, pois esses jovens que desrespeitam o professor estão carentes de um aprendizado básico, que são as regras básicas de convívio em sociedade, tarefa que deveria ser dos pais. Respeito, gentileza, educação se aprende em casa.

A grande maioria dos professores já sofreu com algum tipo de agressão. Seja ela física, verbal, algum tipo de assédio moral, preconceito, discriminação, bullying etc..

Não dá para achar que isso é normal. NÃO É. Essa rotina de violência não pode se perpetuar, e agir dessa forma não vai resolver os problemas. Acredito que a impunidade seja um agravante dessa situação. É necessário tomar medidas mais severas contra os agressores. Também é necessário trabalhar a prevenção, a educação, o respeito e a tolerância.  A violência contra os professores está se agravando e as atitudes agressivas se tornando parte do dia-a-dia desses profissionais.

É necessário que os professores possam exercer sua profissão com segurança, sem medos. Não são só os professores que sofrem com a violência. Esse mal está presente na sociedade em geral, proveniente de diversos fatores.

A maioria dos professores gosta do que faz, mas não vemos incentivo, reconhecimento e apoio por parte do governo e da sociedade em geral.. A Rotina de um professor é estafante. Trabalhar com medo e receio de sofrer alguma agressão, sem as condições apropriadas, e ainda se sentir desvalorizado, mal remunerado, sem estímulo para continuar, constitui um agravante nessa rotina. Precisamos acreditar que fazemos a diferença. Precisamos recuperar a dignidade perdida. Reconhecer a importância do nosso papel na sociedade e sermos sabedores que só a educação é capaz de mudar o mundo.

Podemos e devemos mudar essa realidade que se apresenta de maneira tão desencorajadora para nós profissionais da educação. Através do diálogo e de debates, podemos chegar a um patamar onde o convívio e o respeito entre alunos e professores seja o normal. Onde todos sejam valorizados. É só não perdermos a consciência da nossa importância no papel da formação do cidadão e de uma sociedade mais consciente justa e digna.

 

 Mariene Hildebrando

e-mail: marihfreitas@hotmail.com

 

 

Página Inicial

 

Todos os jornais PDF

 

Compêndios (PDF)
- Vale do Paraíba Paulista
- Região Serrana da Mantiqueira
- Litoral Norte Paulista
- Região Bragantina
- Região Alto do Tietê
- Manual Ecológico

- Relatório COP21 (Inglês) - Paris 2015/30

 

Matérias Fixas

- Turismo no Est. de São Paulo
- Cone Leste Paulista
- Região Metropolitana de São Paulo

 

Regiões/Culturas/Turismo
- Circuito das Águas
- Circuito Alto Paraíba
- Circuito Mantiqueira
- Costa Verde
- Caminhos do Tietê
- Rota da Fé
- Rota dos Bandeirantes
- Turismo Rural
- Vale Histórico
- Festas e Festivais
- Cortejos
- Danças
- Romarias
- Música de Raiz Vale do Paraíba
- Folguedos

 

Biblioteca de Projetos

 

Gazeta Valeparaibana

Expediente

Redação

Administração

Redes Sociais

Facebook

Vk

Twiter

Faça a sua doação

Mensal

Anual

Recicláveis

Você Leitor

Quer ser um voluntário?

Novos autores

Fale conosco

Outras facilidades

Sua opinião

Tribuna Popular (reclamações)

Turismo